19 novembro 2007

Casos de Insucesso: Sindicato da polícia alemã pede troca de software Microsoft por subsídio de Natal

Fartos dos continuados problemas com a nova aplicação informática para a polícia alemã, baseada em software Microsoft, e no que é provavelmente uma das primeiras interacções entre o software livre e o mundo sindical, o Sindicato da Polícia alemã pede que se substitua a aplicação Windows por software open source e que as poupanças revertam para o pagamento do seu subsídio de Natal.
O novo sistema custou 73 milhões de Euros, e está frequentemente em baixo.

Comunicado original (em alemão) aqui

7 comentários:

Marcos Santos disse...

Paulo,

Achas que o problema é do software ser feito em plataforma Microsoft ou da forma como ele foi feito?

pvilela disse...

Olá Marcos

Não tenho dados para responder a isso. É uma boa pergunta. Os gestores de TI deviam de facto preocupar-se sobretudo em fazer boas especificações de projecto. Muitas vezes o que fazem é apenas dizer "quero que funcione na plataforma X", seja ela Microsoft ou outra qualquer. Há "religiosos" em todos os quadrantes, eu sei. Em Portugal há mais "religiosos" Microsoft, que pensam que só por escolherem Microsoft tudo funcionará bem.Ambos sabemos que não é assim. Este caso é didático por isso.

Anónimo disse...

E quantos projectos baseados em Open-Source, se tornam em casos de insucesso ????.
seja na fase de implementação ou então na fase de suporte. Parece que muitas vezes as pessoas se esquecem do suporte do Open-Source.
Poupam dinheiro com o software e optam por soluções Open-Source e depois acabam por gastar em resolução de problemas quando não têm de reformular toda a solução com Software proprietários mas Suportados.

Em relação ao Open-Source, só tenho uma coisa a dizer ..... Ainda acreditam no Pai Natal ????

pvilela disse...

Compet^ncia é competência, incompetência é incompetência. Seja em software proprietário, seja em software open-source.

A questão do suporte é por acaso um dos diferenciadores positivos do open-source. Tanto se pode ter um contrato de suporte, como se pode recorrer directamente aos programadores originais, com resultados muito mais rápidos dos que se conseguem com software proprietário.

O meu caro interlocutor acredita ainda no mito de que o software opens-source não pode ter suporte profissional. Ele existe: com a Red hat, com a Novell, com a IBM, com a Sun, com as empresas constituintes da ESOP (www.esop.pt).

Ou não experimentou, ou teve alguma má experiência, tendo recorrido a amadores.
Acho que tem de reformular as suas crenças.

Não sabe que toda a Amazon é baseada em open-source? Que a Google é baseada em open-source? que a Segurança Social e as Finanças são baseadas em Java que é open-source? Porquê este medo?

http://blogs.technet.com/openchoice/ disse...

Olá Paulo,
Daqui o Marcos Santos. Concordo com a tua analíse. Não basta escolherem uma plataforma e esperar que tudo funcione. O que provalvelmente aconteceu neste projecto, acontece em muitas outras situações e nada tem a ver com a plataforma que se utiliza.

Anónimo disse...

Então agora percebe-se o porque do buraco que é a Segurança Social e as Finanças, só usam Open Source .... Por isso é que as aplicações deles nunca funcionam..

Guimas disse...

Ena! Afinal também há "anónimos" fundamentalistas no software proprietário. Mais um mito que foi à vida. :-)