24 abril 2007

Microsoft paga milhoes de dólares por prejuízos aos utilizadores

De acordo com este artigo da Ars Technica, a Microsoft concordou em pagar até 180 milhões de dólares aos habitantes do estado americano do Iowa devido aos prejuízos causados pelo elevado preço dos produtos Microsoft , atribuído aos efeitos das práticas anticompetitivas da empresa.
Esta decisão põe fim a um processo judicial, e contempla todos os utilizadores de produtos Microsoft de 1994 a 2006, que terão sido lesados pelo preço excessivo dos produtos monopolizados pela Microsoft.

OS clientes da Microsoft podem exigir de volta $16 por cópia de MS-DOS ou Windows, $25 por cada Excel, $10 por cada Word, e $29 por cada Office.

Creio que os custos artificialmente altos dos produtos Microsoft justificava uma ainda maior indemnização. Ao longo dos anos o preço do hardware desce contínuamente, e o mesmo deveria estar a acontecer no software.

Para já em Portugal ficaria satisfeito se a Autoridade da Concorrência obrigasse os fornecedores de PCs a oferecerem sempre dois sistemas operativos em alternativa nos seus produtos.
Quem quer organizar uma petição?

Creio que a Apple também não gostaria disto..

7 comentários:

António Manuel Dias disse...

Pois eu ficaria feliz se me permitissem comprar um computador sem qualquer sistema operativo. No caso dos que vêm com SO operativo incluído, que me devolvessem o valor dele contra a entrega dos respectivos CDs.

Anónimo disse...

Eu também gostaria muito que os fabricantes de computadores não me obrigassem a comprar o S.O. que a Microsoft quer.
Comprei recentemente um portátil TOSHIBA e - azar ! - vem com o VISTA instalado.
Ainda se fosse o XP - pelo menos para este tenho software adequado.
Rui Esteves, em Vila Nova de Gaia.

Jorge Almeida Fernandes disse...

Na verdade, o software hoje é BEM MAIS BARATO do que há 15 anos... Lembro-me que uma cópia de WordPerfect para DOS, quando surgiu em Portugal, custava 120 contos (600 euros!).
Deveu-se à Microsoft, e à sua política de criar pacotes de aplicações, a tendência para a baixa de preços.
Já agora: se a MS é tão má e os seus produtos tão maus, porque não usam todos Macs e Linux e desamparam a loja ao pessoal?
Finalmente, senhor anónimo que comprou um Toshiba: primeiro, o XP era muito mau; agora que há um OS melhor, o Vista, o XP já é bom? Tenham juízo...

Jorge Almeida Fernandes disse...

Hoje é dia 27 de Abril. A versão 2.2 do OOo estava prometida (pelos seus próprios "guardiães") para o dia 19.
Até agora, nada. Fiquemos pois com a versão 2.1 ou com a versão 2.2 em inglês. Ou com a versão 2.2 em Portugês do Brasil, pois os nossos irmãos com sotaque sabem de facto fazer o trabalhinho e não se limitam a mandar bitaites e a perder tempo com a MS...

pvilela disse...

É verdade que no início a Microsoft contribuiu para a baixa do preço do software. Enquanto havia concorrência comercial..
Só que essa baixa acabou quando a Micrsoft atingiu 90 % do mercado......Experimente ser cliente e pedir desconto...


Há quem diga que os produtos da MS são maus, mas não é o meu caso. De um modo geral são bons ou aceitáveis, agora que já passou a época dos crashes sucessivos.

Eu fico muito safisfeito por usar produtos livres e gratuitos e deixar que quem quiser pagar pelos produtos Microsoft que o faça. Mas quero que existam produtos de hardware e aplicações para Linux. Esse problema está em vias de resolução. Contudo , é uma luta para se conseguir que isso aconteça. Se a MS não impusesse comercialmente uma exclusividade aos fornecedores de PCs e portateis teríamos uma real opção de escolha, por características e preço. Mas os contratos Microsoft obrigam a que um fabricante de PCs pague o preço do Windows para TODOS os equipamentos fabricados. Assim não vamos lá....

Em relação a atrasos - até os "profissionais" (MS) se atrasam. Quando deveria ter saído o Vista? Por favor, mas respeito pelos voluntários que trabalham nos projectos gratuitos (e não, não estou a falar de mim)

António Manuel Dias disse...

"Fiquemos pois com a versão 2.1 ou com a versão 2.2 em inglês. Ou com a versão 2.2 em Portugês do Brasil, pois os nossos irmãos com sotaque sabem de facto fazer o trabalhinho e não se limitam a mandar bitaites e a perder tempo com a MS..."

Ou instalemos a nova versão do Ubuntu que já traz o OpenOffice 2.2 em português europeu.

miguel disse...

"Para já em Portugal ficaria satisfeito se a Autoridade da Concorrência obrigasse os fornecedores de PCs a oferecerem sempre dois sistemas operativos em alternativa nos seus produtos."

Vim aqui parar porque estava exactamente à procura de alguma denúncia que tenha havido à AC.
É que EU vou de certeza fazê-la.
Na página da AC existe um link para denúncias online. Acho que usar a via formal pode colher mais frutos que uma petição online, que normalmente pouca credibilidade tem.